segunda-feira, junho 04, 2007

O YAWÓ SAIU DA CASA, AGORA QUER VOLTAR!! E AGORA???











O Iyawò saiu da casa. ele agora quer voltar.Por descontentamento, discordância de pontos de vista ou às vezes, por imaturidade. Algumas vezes o Iyawò acaba por se afastar do Asè onde nasceu. Passado algum tempo ele resolve voltar...Em sua opinião, qual é o tipo de conduta que o Babalorisà ou Iyalorisá deverá ter numa situação dessas?
Por que não?Depende muito de qual o motivo do afastamento. mas de forma geral. Apesar da maluquice e vulgarização que existe hoje em dia, onde todo mundo se diz baba/yalorixá, não vejo o posto como brincadeira. Baba/yalorixa é um cargo sacerdotal. É amor pela fé. Aprendi com minha Yá Elaine D’Oxala é pra toda vida!.
É uma situação muito difícil, principalmente quando o Yao nasceu na sua casa, vc acolheu, criou, ensinou e etc...., ai ele some e volta depois de alguns anos, o amor de pai fala mais alto, vc acaba acolhendo a pessoa novamente. Isso só não aconteceu lá em casa por um motivo, o qual a saída da pessoa foi uma coisa muito desagradável, inclusive com ofensas. Acho que quem deve determinar se o filho poderá voltar ou não é o orixá da casa, o dono ou dona da casa, através do jogo. Se o yawo saiu, na volta certamente haverá problemas para se reintegrar, as outras pessoas poderão não aceitar, a convivência será difícil, perde-se a confiança naquela pessoa... nós, como seres humanos, podemos errar e tomar decisões precipitadas, mas Orixá não erra. A decisão que o jogo trouxer certamente será a melhor para todos.

COM CERTEZA, A DECISAO DO ORIXÁ É SOBERANA!Acontece que na maioria das vezes, os problemas se passam a nível de relacionamentos pessoais e não de orixá. Assim os orixás em sua sabedoria, misericórdia e entendimento das fraquezas humanas, costumam sempre 'passar a mão por cima' e aceitar de volta. Aí é que entra o questionamento? O orixá 'permitiu' o retorno (quando ordena é diferente, ai não tem jeito, é cumprir e ponto) Em teoriaEm teoria acho que aí se aplica a parábola do filho pródigo. Muitas vezes este que se desentendeu, expôs o que pensou e se afastou, foi mais honesto com o sacerdote que muitos que ficam ali feito santinhos mas que pelas costas metem o pau no sacerdote. Claro que o sacerdote teria que aceitá-lo de volta, se fosse sacerdote na essência, pois, em essência, qualquer pessoa que exerce tal papel teria que ser extremamente sábia e saber que tais coisas acontecem e que fazem parte do crescimento da pessoa que ele tem que orientar. Na prática, contudo, somos seres humanos com nossas vaidades, egos e incompatibilidades... E de que adianta aceitar um iaô de volta, se quando for meter a mão na cabeça dele se tiver sentimento de ódio ou desejar que ele se acaba com uma vida espiritual , ou ainda, fazer a obrigação por "obrigação".Mas uma vez uma situação que é muito particular e cada caso será avaliado de uma forma diferente.
Sair de uma casa é uma decisão muito séria. Não deve ser feito em um momento de raiva. O impulso pode custar muito caro. Se o orí não sabe o que fazer, tire férias! 1,2,3,4,5... Tantos anos bastarem para dirimir as dúvidas existentes. Entendo que desde o momento que vc retirou seu igba da casa, dando a cabeça a terceiros e em alguns casos, até farí feito. Não acho que seja ético uma volta.Problemas para o Zelador e para o iniciado. Se tem dúvida, tire férias!!!! "Não cuspa no prato em que vc comeu". Por isso joge , abra seu jogo, ver o que teu orixadiz, independente do que as pessoas possam achar. Lembre-se . Quem comanda sua casa é o teu Orixá. Não é vc que comanda o Orixá.
Uma vez ouvi....Casa de santo: uns merecem e outros precisam. Quem merece fica, quem precisa usa e vai embora...e já vai tarde...
Tem certos filhos que não serve para certas casas. Tem certas casas que não serve para certos filhos.
Porém:Eu muito particularmente sou muito AMOR e dou sempre a palavra aos ORISAS. Eu jamais COMANDO ... SOU comandado. POIS SEREI ETERNO YAWO PERANTE MEU ORIXA.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home