sexta-feira, agosto 31, 2007









QUANTO VALE UMA CABEÇA?

Cobrar. Para mim é um pouco complicado falar sobre isso. Não sou contra que os babalorixá e Yalorixas que cobram, mas sou contra os que vivem disso. Cobrar? Acho até normal, mas pelo menos faça o que é certo o que você aprendeu, se não sabe procure os mas velhos, deixe de lado o teu orgulho. Besteira achar que perguntar e tirar uma duvida sobre um orixá que você não conhece, faz de vc um a pessoa que não entende, estamos aqui para aprender uns com os outros, praticar uma coisa que esta faltando em nossa religião, humildade.
Voltando ao assunto – cobrar ou não!? Pois independente de sua casa de santo ser sua moradia ou ter sua roça de santo separada de sua residência, existe um custo de água, luz, gás, (telefone), não vou nem dizer comprar, pois essa faz parte da pessoa que estará recolhida -pois o zelador ficar em cargo de compras e pagar luz, gás, e telefone, todos usam principalmente o telefone na hora de pagar a conta, filho feio não tem pai, não foi ninguém que usou.
O que não concordo é com o abuso de “poder”. Quer cobrar!? Sim acho justo, mas não estipular um valor muito alto, pois na maioria das vezes as pessoas, nos procuram por necessidade, não conheço ninguém que tenha chegado em minha casa de santo e me disse se – Estou ganhando bem no meu emprego, estou bem casado, não tenho problema de saúde e gostaria de agradecer meu Santo por isso, e vou rapá-lo, vou me entregar de corpo e alma a meu Orixá.
Aquela velha historia, ou por amor ou por dor, normalmente por dor que nos procura, doença de um filho querido, ou um ente querido, problemas financeiros, amorosos, derrota na vida pessoal e profissional, e quando chega ate nossa casa já gastaram tudo que possuía. E joga sobre nos Zeladores, toda as suas esperança.

Conheço muitos que se dedicam praticamente 24hs de sua vida a vida de Santo, se dedicam à religião de corpo e alma, segunda a segunda zelando, orientando, cuidando, melhorando orientando seus fieis para um mundo melhor para encarar a vida e todos os percalços.
Ocupando assim seus dias. Morar em casa de santo então, ai é outro problema, sou de uma época que você deveria esta de corpo limpo (sem sexo, droga e rock enroll) para atender quem nos procurasse, sendo assim fica difícil vc se dedicar a outras atividades. Esposas e maridos de Zeladores (as) que não entende essas particularidades, criando assim um problema para nos zeladores, mas temos de ir para a casa de santo nos dedicar as pessoas que nos procura, pois quem esta nos esperando não quer saber se o zelador tem problema ou não, ele tem de esta lá, quando elas precisarem. Muita das vezes essas pessoas (yaos) que recolhemos, e tiramos muitas das vezes dinheiro dos nossos bolsos para ajudar em suas obrigações, depois de um ano ou, mas, ate menos tempo, nos vira a cara e fala mal.

Existe sim muitos aprendiz de “FEITICEIROS”, Ogans que cobram absurdos. O que, mas me surpreende é hoje em dia, a pessoa toma sua obrigação de Sete anos e em seguida abre sua casa de santo, a culpa não é deles, mas sim de seus zeladores, que querem por na praça, mas um, para falar que tem filhos com casa aberta. Por outro lado também esses que acabaram de receber suas obrigações, estão visando realmente uma vida cômoda e estáveis, cobrando o, mas barato jogo de búzios 50.00 cinqüenta reais- faça as contas.
Cinqüenta reais um jogo de búzios, este individuo começa há jogar as 08:00 oito da manha (horário comercial), cada jogo levando em media uma hora (às vezes leva menos que isso). Descontando hora de almoço, cafezinho e descanso, parando as 17:00hs (horário comercial). No final do dia ele terá R$ 400, 00, sem imposto, sem sair de casa. Isso sem contar os ebós (R$ 77,00), por baixo. Sem contar com feituras, obrigações de ano e entrega de DK. Esses preços são variados de acordo com o luxo da casa de santo, e com o nome que o Zelador tem. Muitos procuram os que têm nome, mas conhecido, independente de seus conhecimentos. Não procura saber, quanto tempo de santo este zelador tem, filho de quem é! Se alguém viu sua saída, não conhecem seus parentes de santo, o mais importante para eles é ser filho de grande nome (mesmo que este nome na boca de muito, não seja bem visto).
Quando antigamente eram poucos os escolhidos para tal cargo
Você nascia com esse cargo (ou karma) de sacerdote! Alguns casos de pessoas que assumiram por questões de herança de seus pais e não teve a opção de escolha, apenas cumpriu as determinações dos Orixás. E esse individuo acaba tendo o preparo para assumir tantas responsabilidades que é dirigir uma casa de candomblé, pois isso já nasceu com ele, e os Orixás orienta!

Todos os dias nascem uma ninhada de “APENDIZ DE FEITICEIROS” totalmente despreparados para assumirem tais responsabilidades, sem estudo, sem cultura o pior sem vocação para tal.
De quem é a culpa? Quem são os responsáveis por tantos absurdos que vemos e ouvimos falar? E através disso nos damos motivos para que os “CAÇADORES DE APRENDIZ DE FEITICEIROS” OS EVANGELICOS caírem em cima de nós como no tempo da inquisição, caça as bruxas, idade media.
Existe agora, como nas igrejas evangélicas “zeladoras por correspondência”. Peço a nossos irmãos que dão cursos de Odus e outros cursos ligado a nossa religião, que não aceite alunos apenas por aceitar, visando o lucro, mas sim visando perpetuar nossa religião (apesar de que essas coisas, ao meu ver, não sou o dono da verdade, aprende-se, em nossa casa de santo, conheço isso como AXE, que é passado dentro de nossas casas de pai para filho). Mas cada um é cada um, mas pelo menos procure ver se estas pessoas são feitas, quanto tempo de santo tem. Conheço alguns que fizerem uns cursinhos ( afro-brasileiro!?) e monta ( não abre, eles montam mesmo – armadilhas ) sua casa de “SANTO”.
SOMENTE UM DESABAFO.
MEU MUTUMBA À TODOS.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home